27 de mar de 2017

Os 5 termos que os comerciantes odeiam em Inbound Marketing.

Trabalhar com marketing é super divertido, isso não há dúvidas. Nesse mundo as pessoas passam a trabalhar de forma analítica e criativa ao mesmo tempo, estranho né??

Mas claro que quem trabalha nesse meio é mal compreendido, e muito confundido com o cara que conserta computador, ou aquele que faz programa (pr computador é claro) ou mesmo um assistente administrativo, poucos enxergam realmente o que o profissional de marketing faz, imagina se vão saber como que o especialista em marketing DIGITAL trabalha, no mínimo pensam que ficam no facebook o dia todo!

Na realidade, o marketing é uma profissão altamente qualificada que exige inteligência, criatividade, habilidades de pessoas, persistência e uma vontade de experimentar coisas novas  o tempo todo.
Como comerciantes, temos todos os tipos de condições e modos de falar que são específicos para o nosso trabalho. Termos como "busca orgânica", "CTA", "mapa de calor", "código de incorporação" e "lead scoring" são freqüentemente usados ​​como criamos incríveis  de marketing de entrada  campanhas.

Por outro lado, no entanto, existem alguns termos que são quase tão estressante como unhas em um quadro-negro para um comerciante de entrada. Nós nunca vou te dizer (até agora), mas temos boas razões para odiar estes termos.

Então, aqui estão eles, juntamente com explicações e substitutos sugeridas.

1) eBlast

Caramba! Tão violento. Este realmente babados nossas penas, porque implica que você está empurrando um monte de e-mails de spam para baixo suas audiências desavisados ​​gargantas. Detonar!

Na realidade, o que nós queremos e-mail para ser estratégica, orientada, personalizado, e devidamente segmentado. Além disso, queremos que o conteúdo a ser simples, direto, direto ao ponto, e  útil . Com isto em mente, a palavra "explosão" parece um pouco intenso demais.

Alternativa sugerida:  campanha de email .

2) Enews

Ahh .... bons enews idade. Vemos isso quase todos os dias. Que assunto linha poderia ser mais atraente do que "Março eNews!" ... Certo?

O rótulo enews descreve um boletim informativo e-mail genérico cheio de promoções e embalado com tanto barulho que ninguém realmente quer ler nada disso. Pare a loucura!

Em vez disso, enviar e-mails direcionados que têm uma finalidade específica e uma proposta de valor específica.

Alternativa Sugestão:  campanha Email  (outra vez).

3) Estratégia de Mídia Social

A mídia social é novo (-ish) e  brilhante ! Precisamos chegar a bordo! Vamos criar uma  estratégia de mídia social !

Ou, menos acalmar um pouco e dar uma visão mais holística de nossa estratégia de marketing. A razão pela qual os comerciantes de entrada assustar com esta palavra é porque é o equivalente on-line de construção de uma casa com uma " estratégia de martelo . "

A mídia social é uma plataforma e uma maneira de se comunicar. É um segmento em uma suíte de ferramentas que podem ser colocados juntos para criar uma estratégia de negócios e estratégia de marketing. Inbound Marketing é sobre a criação de um processo que inclui não apenas os meios de comunicação social, mas uma caixa de ferramentas mais bem-arredondado que foi elaborado com base em objetivos de negócios.

Alternativa sugerida:  Estratégia de marketing .

4) Viral

"Você pode fazer este vídeo ir viral?" Esta instrução faz com que profissionais de marketing sair nas colmeias. Primeiro, é muito difícil de simplesmente fazer um vídeo (ou qualquer outra coisa) ir viral. Ou isso acontece ou não.

Você pode criar algo tão engraçado, divertido, ou que tem uma melhor chance de ser compartilhado um zilhão de vezes, resultando, assim, na sua empresa se destaque em todas as importantes talk shows e trazendo-lhe toneladas de negócio alucinante? Talvez. Mas quais são as chances?

É mais importante focar na entrega de valor para o seu público específico, e em seguida, criando um caminho claro para a ação. Se você resolver problemas para o seu público e consistentemente ganhar a sua confiança através de marketing de entrada, você não vai precisar se  obcecar sobre ir viral .

Alternativa sugerida:  Valuable .

5) A pessoa de Marketing

Outras variações incluem "menina de marketing" (que evoca imagens da era Mad Men) ou "marketing de cara." Este é vaga. O que faz um "profissional de marketing" fazer? Sair e fazer panfletos? Se você tem um membro da equipe responsável pelo marketing, dar a ele / ela um título real. Alguns exemplos:

Diretor de Marketing
Gerente de Marketing
Coordenador de Marketing
Estes títulos dão especificidade para o trabalho e fornecer orientação para o que esta pessoa deveria estar fazendo. É claro que é  muito  difícil para uma pessoa para lidar com todos os aspectos da sua comercialização, que é por isso que recomendamos uma parceria com uma agência, mas isso é outra discussão.

Alternativa sugerida:  Diretor de Marketing, Gerente de Marketing, Coordenador de Marketing

Conclusão:

Embora esses termos são usados ​​o tempo todo, nós gostaríamos de ver uma mudança em direção a uma linguagem mais precisa e rótulos mais realistas.

Que termos de marketing deixá-lo louco? Deixe-nos saber nos comentários!

Texto escrito por uma grande amiga e ótima marqueteira (no bom sentido rsrs) e cedido gentilmente para o blog: Danielly Tiepo
#VamosJuntos

20 de mar de 2017

Redes Sociais - Qual o seu papel?

    Alguma vez você já se perguntou qual é o papel das Redes Sociais para o seu mercado? Se sim, você esta no caminho certo.
    As redes sociais servem como vitrine da sua marca, elas podem ser mais um canal de venda para você, se bem explorada claro. 
  São ótimas ferramentas de atendimento para sua loja, pois quando os consumidores estão descontentes com alguma coisa, a primeira ação normalmente é reclamar nas redes sociais, por isto uma manutenção e acompanhamento desses canais são de suma importância para seu sucesso.
  Elas geram trafego para seu site, muitas vezes a custos baixos ou ate zero. Mas para este investimento valer a pena é importantíssimo ter atenção com a qualidade das informações postadas e sempre com foco no publico alvo da empresa.
  Mas qual rede escolher? Eu arriscaria a dizer para estar em todas. Mas se você precisa priorizar alguma, leve sempre em consideração seu ramo de atividade, pesquise onde seu publico se concentra mais, onde comentam mais sobre o tipo de produto. Se você for do ramo de Moda, o Facebook e o Instagram fazem todo sentido para você. Se for do ramo de eletrônicos o Twitter também da resultados importantes 
  Facebook, Twitter e LinkedIn, por exemplo, são canais de comunicação bem dinâmicos, que permitem que o usuário se sinta próximo da marca, interagindo com ela sempre que desejar.   

Alguns pontos importantes:
  • Agilidade no retorno - muitas pessoas usam as redes sociais para conhecer a empresa e tirar duvidas, por isto a agilidade nas respostas é crucial para fechar uma venda;
  • Estabeleça um bom relacionamento com seus clientes - lembre-se que são eles que pagam suas contas no final do mês - sem cliente, sem venda;
  • Ganhe a confiança - sempre responda com clareza e com assertividade as duvidas levantadas, se você nao tem a resposta naquele momento diga que vai se informar e retorna, mas retorne nao deixe só na promessa;
  • De espaço para opiniões - não esqueça que redes sociais as pessoas adoram dar a opinião deles, utilize isto ao seu favor. Opiniões sobre produtos convertem muito mais que dezenas de e-mails mkt ou campanhas de google.
Fique atento ao que o seu cliente quer falar, lembre-se de todos os canais existentes. #VamosJuntos


Você também pode se interessar por:
Brasileiros usam redes sociais para comprar
Analista de mídias sociais - qual o melhor perfil
Você monitora o que dizem sobre a sua empresa?


13 de mar de 2017

Como fazer conteúdos interessantes para o seu site - Produtos


Você sabe responder o que é um conteúdo de um site? 





Tempo.....




Se você respondeu que conteúdo são todas as informações que tem no seu site, Parabéns você acertou em cheio.

Conteúdo é, a descrição de cada produto, o nome do produto, a imagem do produto, a meta tag da página, o título da página, os videos de cada produto, a parte institucional da página, a descrição da loja, enfim tudo que consta na sua pagina.

Agora que estamos entendidos, vamos passar para o que interessa. Todo o conteúdo do seu site é importante para o ranqueamento do seu site para o Google (SEO), auxilia no Adwords para pagar menos para cada anuncio, ajuda na conversão da venda, pois o cliente que tem mais informação fica mais seguro em finalizar a compra na sua loja, diminui as trocas dos produtos, pois existe informações extras para cada um.  

Mas como fazer um conteúdo relevante para cada produto?

Primeiro passo - não queira reinventar a roda. Veja se o fornecedor/fabricante do produto já possui informações, pois ninguém melhor para conhecer o produto que ele, certo?! Solicite que ele compartilhe com você estas informações.

Segundo passo - defina de maneira clara e objetiva o que cada produto precisa conter, ex: cor, tamanho, utilidade, ambiente, profundidade e largura, vem montado ou não, tem variação de cor, etc. Coloque todos estes pontos em um documento, de preferencia separados por tipos de produtos. Entregue este documento para o fornecedor e peça retorno. Estabeleça um prazo para este retorno.

Terceiro passo - visite seus concorrentes diretos e indiretos. Veja o que eles divulgam dos produtos. Algumas vezes surge ideias interessantes para seu negocio.

Quarto passo - invista tempo ou dinheiro para criar textos para os seus produtos, não basta somente colocar as descrições básicas da caixa do produto ou do fornecedor, conte uma historia sobre o produto.

Quinto passo - invista em fotos com qualidade - lembre-se no e-commerce não existe um vendedor físico com o cliente na hora da compra, por isto as descrições e fotos precisam atrair o cliente e passar as informações importantes. Utilize sempre de 3 a 6 fotos para cada produto. Para a produção de boas fotos sempre respeite padrões de luz, enquadramento e profundidade pré-determinados.

Sexto passo - invista em videos - os videos trazem uma relevância muito maior de SEO e maior interatividade com os consumidores. Os videos podem aumentar ate 80% das conversões de um site e de 200% a 300% a taxa de cliques no e-mail marketing, segundo a Ciashop. Faça tutoriais de "Faça você mesmo", de como montar o produto como por ex moveis, dicas de uso, dicas de aplicações dos materiais.

Estando atento a estes passos, com certeza seus produtos terão conteúdos de qualidade. #VamosJuntos

Quer ler mais sobre Descrição de Produto? Assista também o video.

Fonte: Ciashop

6 de mar de 2017

E-commerce a bola da vez. Como iniciar neste mundo?!

Desde quando entrei neste maravilhoso mundo do E-commerce sou abordada sobre: Mas como começar? O que devo fazer?
Em primeiro lugar costumo perguntar para a pessoa qual é o objetivo dela ao pensar em abrir um e-commerce? A maioria das respostas incrivelmente ainda é: porque é mais fácil do que abrir uma loja física ou porque é mais barato.
Nestes casos minha resposta sempre é que a pessoa não está no caminho certo.
Mas, se acredita no potencial da sua ideia existe várias formas de iniciar, vou tentar simplificar aqui neste post, no final vou deixar outros links de posts interessantes sobre o tema.
Para iniciar as operações de e-commerce, acho interessante buscar informações em diferentes fontes para sanar todas as suas dúvidas. Existe também a opção de fazer cursos nessa área, exitem vários cursos no mercado para quem deseja iniciar nesse ramo. Existem cursos gratuitos que para ter uma ideia geral é uma ótima opção.

Bem segue algumas dicas importantes para dar um norte para vocês:
1º Passo: Analise seu Mercado, pesquise quais lojas (físicas e on-line) atuam no segmento que você deseja. Utilize a internet ao seu favor, use Google, buscapé, blogs, etc.
Após descobrir quem são seus concorrentes, visite semanalmente o site deles, verifique os produtos que oferecem, veja condições de pagamentos, variedade de produtos (cores, tamanhos, etc) e principalmente as tendências. Cadastre se nos e-mails marketing de cada empresa. Enfim, acompanhe todos os passos, nesse momento será muito importante para você conhecer o mercado, produtos e principalmente o seu público alvo.

2º Passo: Planeje! Nesse momento, você já conhece quem são os seus “inimigos”, as armas que utilizam para “ganhar” o cliente, então agora fica mais fácil não acha?! Então vamos planejar:
Escolha o nome, é extremamente importante o nome do seu e-commerce. Junte a família e os amigos, faça um brainstorm, isso auxilia bastante. Nesse momento é interessante levar em consideração:
  • nome curto e boa sonoridade são mais fáceis de lembrar;
  • relevância com o tipo de produto que você irá vender;
  • disponibilidade do domínio na internet e disponibilidade jurídica (pesquise a disponibilidade na FAPESP, que é o órgão responsável pela liberação);
  • coerência do domínio com o nome da empresa, para auxiliar na identificação dos consumidores com os produtos;
Pense no seu território de alcance. Acho interessante iniciar as operações pela cidade onde está e ir expandido aos poucos, sempre lembrando que a imagem da loja virtual é muito importante, então não inicie as operações para o Brasil todo se você não tem absoluta certeza que ira entregar no prazo.

3º Passo: Programe os investimentos. Todos os valores pagos para a montagem da empresa até o momento do inicio das vendas devem ser encarados como investimento inicial. O investimento inicial variam muito. Alguns exemplos de custos iniciais:
  • Documentações e legislações da empresa – taxas e autenticação de documentos;
  • Compra dos equipamentos básicos (telefone, computador, impressora de nota fiscal, papelaria em geral, entre outros).
  • Softwares e licenças;
  • Registro de hospedagens do domínio (taxa anual);
  • Despesas fixas mensais – aluguel, internet, telefone, etc;
  • Estoque mínimo inicial;
  • Fornecedores – designers, fotógrafo, programador, gráfica entre outros;
  • Funcionários – mesmo havendo a possibilidade de iniciar as operações sem funcionários, é importante estar preparado para essa contratação em um futuro muito próximo;
  • Gastos variáveis – embalagem do produto, impressão da nota, tarifas dos meios de pagamento e impostos;

4º Passo: Escolha bem a plataforma: Fiz dois posts falando deste assunto, da uma lida 😃 Como escolher uma plataforma e Desmistificando a plataformas 

5º Passo: Produtos - Descrição - Cuide muito deste tópico, pois uma boa descrição de um produto ajuda na conversão do pedido, auxilia a sua pontuação no Google na parte de SEO e prende a atenção do seu cliente no seu site.

6º Passo: Pense na entrega: Na minha opinião esse é o ponto onde a maioria dos e-commerces brasileiros estão pecando, perdendo somente para o atendimento. É necessário fechar uma parceria com uma transportadora séria e de confiança, reconhecida pelo mercado. Pois a partir do momento que você colocar no site uma data de entrega para aquele produto para seu cliente, aconteça o que acontecer você tem que entregar nesse tempo, pois isso gera credibilidade com seu cliente e com outros clientes. Importante analisar qual o tipo de entrega se adapta melhor ao seu produto. Pesquise os preços dos correios, conheça várias transportadoras sempre é bom ter outras opções para possíveis imprevistos.

7º Passo: Agregue valor a sua loja virtual - Vale uma leitura no meu post sobre este assunto.

8º Passo: Usabilidade - usabilidade é a forma que o seu cliente vai navegar pelo seu site, cuidar da usabilidade significa cuidar e pensar nas melhores formas para seu cliente encontrar as informações dos produtos no site. Quer mais informações sobre navegação e usabilidade, click aqui.

Uma ultima dica, cuide da escolha dos seus fornecedores é muito importante para o projeto dar certo. Antes de contratar qualquer fornecedor, pesquise histórico, veja se não tem reclamações de outros clientes sobre eles. 


#VamosJuntos

20 de fev de 2017

Planejamento Promocional para 2017. Você está pronto?

  Bom dia, e ai como esta seu planejamento promocional para este ano? Já inciou? Não! Então corre que ainda dá tempo!



 Tenho certeza que você já olhou o calendário deste ano e já percebeu que teremos vários feriados e pontes, certo?! O que isto significa? Que você vai ter a possibilidade de descansar mais este ano, certo? Errado! 
 Significa que você terá que suar a camisa e a "cuca" para planejar ações relevantes para seus clientes para você bater a suas metas mensais e anual. Se você vem acompanhando nossos posts, você já viu que a previsão de crescimento do e-commerce brasileiro este ano é em média de 10%, então "simbora" planejar para não perder os cabelos no final do ano.

Feriados e Pontes:

Algumas datas comemorativas:

  • Aniversários das Cidades;
  • Carnaval - Frete Gratis para uma região;
  • Dia do Sogro;
  • Dia da Mulher;
  • Dia do Trabalhador;
  • Dia do Idoso;
  • Dia do Homem;
  • Dia do Amigo;
  • Dia dos Namorados;
  • Dia dos Pais; 
  • Dia das Mães;
  • Dia da Mentira;
  • Estações do Ano;
  • Black Friday;
  • Boxing Day;
  • Cyber Monday;
Caso queira baixar o calendário promocional completo click aqui.

#VamosJuntos vender este ano.

Talvez você tenha interesse em: Carnaval - Seu E-commerce está preparado pra ele?!

15 de fev de 2017

Carnaval - Seu E-commerce está preparado pra ele?!

Bom dia, como esta seu planejamento para o Carnaval?!

O Carnaval este ano será dia 28/02, mas normalmente dia 24 (sexta) as vendas já despencam, certo?! E o que você vai fazer para mudar isto este ano?


Segue algumas humildes dicas para não complicar suas metas neste mês:

Faça Planejamento - pense em todas as datas sazonais do ano com antecedência;

Analise - pesquise nos anos anteriores quais os produtos comprados na sua loja, quais as buscas realizadas no site e aposte neles.

Faça promoções - venda produtos com preços promocionais, invista em formas de pagamentos diferenciadas (desconto no boleto por exemplo).
Fazer promoção nem sempre significa diminuir a margem, verifique seus melhores produtos em margem e aposte descontos neles, estes podem funcionar como o famoso "boi de piranha" para o seu site. 
Aposte também em produtos que tem relação com a data.

Comunique - de nada adianta você fazer uma promoção arrasadora no seu site se você não comunicar. 
"Vista" sua loja com o clima do Carnaval, coloque banners no site, as redes sociais, os e-mails marketing, enfim toda a comunicação.
Lembre que no Carnaval muitas pessoas viajam, sendo assim não estão na frente de um computador o tempo todo. Divulgue sua promoção com antecedência. Envie e-mail, coloque banner no site, divulgue nas redes sociais.
Pense de como sua promoção é vista dentro dos dispositivos mobile, afinal no feriadão as pessoas ficam com o telefone na mão e não o desktop. Verifique se a usabilidade esta agradável, se sua comunicação é legível na tela do celular.

Faça Check list - Planeje com sua equipe um check list de: comunicação, preço, estoque de todos os produtos antes de iniciar a campanha e principalmente na sexta antes de todos saírem para o tão esperado descanso. 
Parece bobagem este ponto certo?!, mas infelizmente não, já vi equipes não se organizarem e nem se atentarem para este ponto, ai no meio do feriadão, o produto que estava no banner ou no e-mail marketing esgotou. Você planejou uma campanha tãaoooo boa que foi um sucesso de vendas, várias pessoas entrando no seu site, algumas pela primeira vez e o que elas encontram lá?! um erro grotesco desses. Deixe também alguém de "plantão" para os casos de incêndios.

Feito estes passos, agora é só aproveitar o feriadão, descansar bastante porque o ano só esta começando. #VamosJuntos

Talvez você tenha interesse em:

13 de fev de 2017

Tendências para 2017



Com o cenário econômico que o Brasil esta passando as expectativas de vendas no E-commerce em 2017 ainda não são as mais animadoras, devemos seguir o crescimento de 2016 girando em torno de 10% segundo a previsão do CEO da Ebit, Pedro Guasti, com base na Pesquisa Conjuntural do Comércio Eletrônico FecomercioSP/Ebit. 
Como vimos no meu ultimo post "Faturamento do E-commerce em 2016" classe C perdeu poder de compra, os clientes estão comparando mais os preços, estão conhecendo mais opções de compras.
Mas existe uma luz no fim do túnel, os e-commerce que possuem qualidade no atendimento, qualidade nos produtos e preços competitivos sobreviverão este ano.


Algumas estratégias auxiliam o lojista passar com tranquilidade por este ano:
  • Elaborar campanhas que encantem os clientes;
  • Investir no relacionamento dos clientes fieis;
  • Entregar ao consumidor comunicações com mais informações em vez de só falar em produto, oferta;
  • Trabalhar a conversão do cliente que já entrou no site;
  • Melhorar a usabilidade do site para facilitar a navegação;
  • Navegação amigável do site no mobile - as vendas através do mobile vem crescendo ano apos ano;
  • Trazer mais informações dos produtos para que o cliente sinta-se seguro na compra;
  • Oferecer novas formas de pagamentos;
  • Oferecer cupons de descontos;
  • Descontos no frete, não necessariamente Frete Grátis;
  • Investir em novos meios de comunicação, exemplo parceiros e marketplace.

Fazendo estas estratégias vamos conseguir ter resultados satisfatórios para este ano. #VamosJuntos

Talvez você tenha interesse em ler Faturamento do E-commerce em 2016

Fonte:FecomercioSP e E-Bit

10 de fev de 2017

Faturamento do E-commerce em 2016


Mesmo com a Crise no país, o e-commerce como sempre andou pela contramão da economia, segundo o WebShoppers da E-bit,  e-commerce cresceu 5,2% em comparação com o primeiro semestre de 2015.

Esse crescimento se deu graças a uma mudança de comportamento dos consumidores que aprenderam a realizar comparações de preços e usar a internet como aliada na economia de dinheiro e tempo.


Aumento de consumidores que fizeram pelo menos uma compra no período subiu 31% comparado com 2015 sendo 17,6 milhões em 2015 versus 23,1 milhões de pessoas no primeiro semestre de 2016. Um outro fator para este crescimento foi o aumento de lojas virtuais no ultimo ano.

Os principais fatores do crescimento do faturamento do E-commerce segundo o E-bit foram o aumento de 7% no ticket médio (puxado pela alta dos preços dos produtos), a maior participação das classes AB e a manutenção das vendas de categorias de produtos de maior valor.




  • Apesar da queda de 4% no volume de pedidos, a categoria de Eletrodomésticos ainda é a líder de faturamento;
  • Em segundo lugar aparece Telefonia/Celulares com crescimento de 19% em relação a 2015.


Outro ponto importante de mencionar e o aumento das compras à vista. Em 2015 39,6% das compras eram feitas à vista, já em 2016 42% das compras foram pagas à vista.



Segundo o E-bit as lojas estão em um movimento de redução das ofertas de frete grátis em 2016, somente 42% das compras online foram realizadas com frete gratis.

Das compras online realizadas no primeiro semestre, 18,8% foram feitas pelo mobile e 81,2% por notebooks ou computadores.

Perfil dos Consumidores:

48,13%51,87%

Faixa Etária:
Até 24 anos: 8%
entre 25 e 34 anos: 22%
entre 35 e 49 anos: 37%
acima de 50 anos: 33%

Renda Familiar:
A media da renda familiar dos consumidores aumentou 11% em comparação a 2015.
Menos de R$3.000: 34,7%
Entre R$ 3.001 e R$ 5.000: 21,97%
Entre R$ 5.001 e R$ 8.000: 16,51%
Acima de R$ 8.001: 19,24%
Não informado: 7,58

Regiões
As regiões Sul e Centro Oeste ganharam maior participação nas vendas do e-commerce. 
Sudeste: 63,8%
Sul: 14,5%
Nordeste: 12,5%
Centro - Oeste: 6,6%
Norte: 2,6%

WebShoppers é um relatório que traz em números  a evolução do e-commerce brasileiro e as mudanças de comportamento e preferências dos consumidores.

Fonte: https://www.ebit.com.br/webshoppers

22 de mai de 2013

Dia dos Namorados Chegando e ai você está preparado?!

Bem mal passou o Dia das Mães e o varejo em geral já esta na correria para as vendas da terceira data comemorativa  mais importante do calendário do varejo o Dia dos Namorados, mas e você está preparado?

Dia dos Namorados é uma data muito importante para o e-commerce, pois é mais uma oportunidade de vendas. Lembrando que o e-commerce possui algumas vantagens perantes os varejistas tradicionais, dentre elas a agilidade e facilidade de compra dos produtos, basta um click para encontrar, a troca é um outro diferencial.
Por isso fique atento as novas regras para o e-commerce e encante mais uma vez seus clientes. #VamosJuntos
.

15 de abr de 2013

Vagas na Bidu.com.br


Pessoal,

A Bidu está com duas vagas em aberto, quem tiver interesse, favor me contatar no e-mail (mauricio@bidu.com.br).

Uma vaga de estágio e analista Sr. de mídia online, com foco em resultados (Adwords e desenvolvimento de novas mídias).

Perfil analítico, raciocínio lógico e facilidade com números em ambos casos. Disponibilidade para trabalhar em ambiente altamente dinâmico, de rápido crescimento.

Salário bem aberto, dependendo do background profissional. 

#VamosJuntos

11 de dez de 2012

O Natal esta chegando....




O Natal esta chegando, aproveite esse período para alavancar as vendas.
Confira algumas dicas para aproveitar o máximo esse clima natalino:
Explore o interesse das pessoas pelo Natal.
Faça promoções pontuais com este tema;
Segmente sua base de clientes, evite ao máximo enviar e-mail para todos, isso pode gerar muito opt-out da sua base; Ofertas por perfil podem fazer sua empresa se destacar na multidão;
Sugestões de compras de última hora com fretes rápidos e preços bacanas vão ser o foco das ofertas na semana de 17/12.
Ofereça serviços digitais e vales-compras como formas de presentear alguém com estilo e rapidez.
Deixe claro as políticas de trocas e devoluções, isso trará credibilidade a sua loja;
Siga essas dicas e ótimas vendas. #VamosJuntos

8 de nov de 2012

Troca de produtos e Entrega são as maiores insatisfações dos e-consumidores


Comprar sem sair de casa, diversidade de mercadorias e a pesquisa de preços com apenas alguns cliques fizeram com que o mundo online se transformasse em um importante canal de vendas. Porém, toda essa comodidade pode se transformar em prejuízo, já que nem sempre o produto que chega em casa é exatamente o que aparece na tela do computador.
Segundo pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (IDEC), 52,4% dos consumidores já precisaram pedir a troca de mercadorias compradas pela internet, seja porque o produto foi entregue com defeito ou porque ele simplesmente não cumpria o que prometia.
Ainda de acordo com o IDEC, na internet o cliente tem o direito de trocar o produto em até sete dias, a partir da data da entrega. No caso de devolução do dinheiro, embora o Código de Defesa do Consumidor não estabeleça prazo-limite para o reembolso, estipula-se que seja feito em até 30 dias.

Um levantamento feito nos últimos sete dias no Twitter analisou comentários negativos de consumidores sobre famosas lojas de departamento como Casas Bahia, Ponto Frio e Magazine Luiza. Resultado: 34% das menções anunciavam demora e/ou perda de prazo de entrega e 15% ficaram por conta das dificuldades na troca de produtos
. Outros tipos de reclamações, como envios constantes de publicidade, panes nos sites no ato da compra e eventuais aborrecimentos com atendimento, também foram registradas com constância durante a pesquisa.
De acordo com o mesmo levantamento, alguma das razões que explicam o grande número de consumidores que tentam, mas não conseguem fazer a troca de um produto comprado pela web são: falha no atendimento telefônico, não responder aos e-mails ou manter a fila do chat online congestionada.
Com essa quantidade de obstáculos para buscar seus direitos, a maneira que os consumidores encontraram para serem ouvidos foi usar as redes sociais.
O Índice Nacional de Satisfação do Consumidor, desenvolvido pela ESPM, e que mede a satisfação do consumidor justamente por meio de publicações espontâneas feitas na internet, apontou que no mês de setembro as queixas pelos serviços prestados por lojas de departamento chegaram a 64% de todo o conteúdo publicado por usuários da internet em redes sociais sobre esse setor.
Esses problemas estão se tornando tão frequentes que, em março deste ano, o PROCON de São Paulo determinou a suspensão das atividades de comércio por meio da internet dos sites Americanas.com, Submarino e Shoptime pelo período de 72 horas por conta das falhas na entrega de produtos e defeitos nos itens adquiridos pelos consumidores, além de uma multa de quase dois milhões de Reais aplicada para a detentora das marcas.
Apesar da facilidade para comprar produtos, é preciso tomar uma série de cuidados antes de efetuar qualquer pagamento online. Dessa maneira, as chances dos tão sonhados objetos se transformar em frustrações serão cada vez menores, assim como o número de orações, novena e promessas feita pelos consumidores. 

Fonte: Blog 2m30

24 de ago de 2012

Ex-executivos de UOL e Virid lançam empresa para mudar o e-commerce

O comércio eletrônico no Brasil está em vasta expansão, muitos empresários estão iniciando nesse mundo maravilhoso. Com este cenário os empresários Vinicius Pessin, ex-diretor geral do UOL Host, e Walter Sabini Junior, fundador da VIRID, que hoje pertence a Experian, fundaram a e-smart.
A e-smart, promete trazer mudanças no provimento de soluções para o e-commerce. A Plataforma e-smart atenderá as empresas que desejam atuar no comércio eletrônico independente do seu tamanho. O serviço engloba desde o desenho de uma oferta atraente até a experiência do usuário com um claro plano operacional, técnico e financeiro.
     Mesmo antes do seu lançamento os acionistas da e-smart já negociavam aquisições de empresas estratégicas para as pretensões da Companhia. A primeira aquisição concluída é da VirtualBiz, que atende mais de 50 Lojas Virtuais, entre elas Hering, Nutriworld e Arena.
    “A e-smart quer estar ao lado dos clientes em cada passo do seu desenvolvimento no e-commerce. Por isso, vamos investir constantemente em inovação e visionar formas diferenciadas de vender pela Internet”, explica Sabini.
      Com uma poderosa ferramenta de e-commerce, a empresa pretende incluir as PMEs no varejo online. O serviço destinado às iniciantes no e-commerce estará disponível em 45 dias. A plataforma Online, como é chamada, foi testada por um grupo de 20 pequenas empresas que não possuíam em seus quadros pessoas com conhecimento em informática. Com poucos passos, os Beta testers montaram e publicaram suas lojas sem maiores entraves.
       “Não há nada parecido com esse serviço no Brasil. Reunimos em uma única ferramenta as melhores experiências de usabilidade, intuitividade e design”, complementa Pessin.
        A e-smart surge com uma equipe de 20 profissionais oriundos das mais renomadas empresas do setor. A previsão é finalizar 2013 com 200 clientes e faturamento de mais de R$ 20 milhões.
        Vamos Juntos aproveitar mais esta oportunidade.




19 de ago de 2012

I love e-commerce agrega lojas virtuais

     Um novo modelo de negócios, que promete ser a onda da internet e das compras online, foi inaugurado este mês. 
   O I Love e-commerce (http://iloveecommerce.com.br/), idealizado pelas empresárias Mariana Villela Ribeiro e Bárbara Jalles Guimarães, é um agregador de lojas virtuais com foco em um público feminino exigente, que reúne marcas de diversos segmentos em uma plataforma dinâmica e completa, porém com apelo mais intimista e um trabalho de curadoria minucioso em cima de cada produto indicado. Amantes do mercado online, a ideia das sócias foi a de criar uma plataforma na web na qual pudessem reunir apenas lojas virtuais bacanas – não necessariamente caras – e de serviço impecável. 
  O I Love e-commerce traz de forma descomplicada o que há de mais interessante à venda na internet - de roupas, acessórios e cosméticos a objetos de decoração, presentes, livros, filmes e uma variedade de outros itens. Um dos maiores diferenciais fica por conta dos comentários bem específicos que aparecem em alguns pop-ups de informações atrelados a cada produto, a fim de ajudarem a internauta no momento da compra. O foco é fornecer informação relevante com a possibilidade de adquirir o produto ali mesmo, com um clique. 
   Inteligente, rápida e prática, a navegação no site também é um plus para as internautas preguiçosas. No I Love e-commerce os produtos ficam dispostos horizontalmente e são carregados à medida que a usuária desliza a barra de rolagem, o que evita ter que carregar várias páginas para visualizar uma infinidade de itens. As ferramentas de busca são fáceis e precisas e cada seção conta com filtros que podem ser personalizados, nos quais a internauta pode escolher quais marcas/lojas gostaria de visualizar ao mesmo tempo.  
   Como uma revista eletrônica com conteúdo editorial relevante e uma linguagem atraente, o I Love e-commerce tem o intuito de elevar a ato da compra on-line a um novo patamar, no qual, assim como em um ambiente off-line, atmosfera, curadoria, diversão e praticidade também são pré-requisitos. “A maioria dos ambientes de venda on-line é pautada apenas em uma marca ou em um mix de itens, deixando de lado a importância da experiência”, resume a sócia Mariana.





Fonte: http://www.panoramabrasil.com.br/i-love-ecommerce-agrega-lojas-virtuais-em-um-so-espaco-id92801.html

22 de jun de 2012

Dia dos Namorados 2012, como foram suas vendas?



Bom  dia, estou curiosa para saber como foi o seu faturamento este ano no Dia dos Namorados?
No meu último post sobre este assunto eu demonstrei algumas "peças" que os grandes players estavam fazendo. Quais foram suas estratégias de marketing?

Segundo o e-bit, o e-commerce brasileiro faturou 15%  a mais que o ano passado nessa data. Chegando a marca de R$ 784,5 milhões de reais.

Essa também foi a sua realidade? Conte-me o que ocorreu com você e vamos trocando figurinhas para as novas Datas Comemorativas que estão por vir. #VamosJuntos.